Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Pesquisa

Grupo de pesquisa da UFR integra pesquisa nacional sobre ensino remoto e Política Nacional de Alfabetização

Publicado: 26/08/2020 15:30 | Última atualização: 26/08/2020 15:59
blue bird

 

GRUPO ALFALE INTEGRA PESQUISA INTERINSTITUCIONAL  SOBRE CENÁRIO BRASILEIRO

Pesquisadores de 29 instituições brasileiras se uniram para investigar dois temas emergentes no atual cenário brasileiro. O primeiro deles analisa como a política de alfabetização do Governo Federal, lançada em 2019, tem chegado aos alfabetizadores; o segundo, trata-se de um levantamento dos principais desafios para a prática neste contexto de pandemia e de trabalho remoto, tanto para os educadores dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, quanto da Educação Infantil.

A pesquisa interinstitucional, que tem caráter nacional dada a sua abrangência e participação de pesquisadores das cinco regiões brasileiras, foi proposta pela professora Maria do Socorro Alencar Nunes Macedo, da Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ/MG), sob o título: “Alfabetização em rede: uma investigação sobre o ensino remoto da alfabetização na pandemia Covid-19 e a recepção da Política Nacional de Alfabetização (PNA) pelos docentes da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental”. A proposta já foi aprovada pelo Comitê de ética da UFSJ.

A Universidade Federal de Rondonópolis (UFR) integra essa pesquisa por meio do Grupo de Pesquisa ALFALE – Alfabetização e Letramento Escolar – e de seus membros, as professoras Sílvia de Fátima Pilegi Rodrigues, Cancionila Janzkovski Cardoso e Sandra Regina Franciscatto.

 

PESQUISADORES SOLICITAM APOIO DE PROFESSORES EM PREENCHIMENTO DE QUESTIONÁRIO

Os pesquisadores envolvidos na proposta estão mobilizando professores das redes públicas das suas regiões para a coleta de dados feita por meio de respostas a um questionário eletrônico. Esses dados são essenciais para a continuidade das atividades do grande grupo de pesquisa e, para isso, é fundamental a colaboração dos professores que atuam na Educação Infantil e no Ensino Fundamental, até o quinto ano.

Até o dia 20 de agosto, mais de 12 mil professores já haviam respondido o formulário que poderá analisar os desdobramentos da atual política nacional de alfabetização e contribuir para a sua redefinição a partir do olhar trazido pela contribuição dos professores alfabetizadores de mais de cinco mil municípios brasileiros e do Distrito Federal.

O grupo ALFALE convida os professores de Mato Grosso a se unirem à coleta de dados do Estado, respondendo ao questionário disponível neste endereço eletrônico até o dia 15 de setembro de 2020.

Fim do conteúdo da página